OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

Como os alienígenas pensam? Precisamos aprender sua biologia primeiro, argumenta analista


Credito: José Antonio Peñas/Sinc
Caso os ETs finalmente ‘telefonem’ para a Terra, não somente é importante compreender o que sua mensagem diz, mas também o porquê dela estar sendo enviada, insistiu um palestrante numa convenção nesta semana.  Isso requer a compreensão sobre o comportamento social alienígena, também conhecido como sociologia.
Ficamos reclamando sobre o fato de que sabemos tão pouco sobre extraterrestres em geral, e embora a sociologia seja mencionada na Equação de Drake, geralmente concorda-se que este seja o aspecto mais difícil de ser tratado“, disse Morris Jones, um australiano que se auto descreve como um analista espacial independente.
A Equação de Drake é um jogo de variáveis propostas pelo astrônomos Frank Drake, a qual estimas quantas civilizações inteligentes e comunicativas existem no Universo.  Enquanto palestrava no Congresso Astronáutico Internacional na quarta-feira (01/10), Jones apontou que a maioria das conversas sobre as comunicações alienígenas foca no básico – como eles transmitem, onde procurá-los, e se podemos encontrá-los.  Mas, para compreendermos a mensagem de forma completa, precisamos compreender como a sociedade deles funciona.
A forma com que a sociedade funciona é parcialmente uma função da biologia, argumentou Jones.  Assim, se humanos decidirem incorporar máquinas inteligentes em seus corpos, seria razoável presumir que a sociedade mudaria devido a este fato.  “Sociedade máquina é uma sociologia totalmente diferente, e isso não podemos predizer“, disse Jones.  Uma civilização extraterrestre poderia usar máquinas, drogas, engenharia genética ou cirurgia para alterar sua natureza básica (algo que também é usado com humanos).
Sistemas de classes também podem estar instaurados, que são similares aos do reino animal.  A sociologia de rebanho e de colmeia mostra como os animais se comportam.  Pombas, por exemplo, aglomeram-se para proteção mútua.  No mundo dos insetos, seres como as formigas tendem a nascer para papeis fisiológicos específicos que os preparam para diferentes funções – tais como a formiga rainha que é a mãe de outras formigas na colônia.
Estas são sociedades que podemos predizer, talvez, mas de forma mais intrigante são aquelas que são difíceis de extrapolar da experiência ou observação humanas.  Jones está particularmente interessado na criptosociologia.  Esse é o conceito que, devido ao fato de não podermos predizer ainda como as civilizações alienígenas irá se comportar, podemos especular sobre aquilo que elas são capazes.
Aqui é onde está o perigo, disse Jones: é impossível de fazer hipóteses infundadas que não podem ser testadas através da ciência.  “Se o nosso pensamento for muito extravagante, ele poderia degenerar em direção de dragões e unicórnios, e se tornar uma pseudo ciência.  Em algum ponto ele deve ser uma estrutura de… razão e evidência“, disse ele.
Aqui, Jones encoraja o uso de teorias de sistemas que tornariam cada sistema consistente com ele próprio.  Na Terra, se um sistema contradizer a si mesmo, ele desaparece – tal como com civilizações antigas que falharam.
Apesar dele não detalhar como esses sistemas poderiam ser – predizê-los seria difícil, ele disse – Jone argumentou que seria difícil realmente saber a verdadeira sociologia de civilizações extraterrestres quando, não somente somos ignorantes sobre suas biologias, mas também aos aspectos de nossa própria sociologia.