OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

A REVELAÇÃO PÚBLICA DOS SLIDES DO ALIENÍGENA DE ROSWELL


Por Anthony Bragalia
O que algumas pessoas dizem representar uma evidência impressionante de uma criatura humanoide que foi encontrada no acidente próximo a Roswell, no Novo México (EUA), em 1947, logo será liberado num evento livestream internacional.  Referido por alguns como “os Slides de Roswell”, as imagens em Kodachrome agora foram autenticada por um cientista especialista e suas procedências confirmadas.  Durante esse longo processo muitos especularam sobre o que estas fotos mostram precisamente .  Agora as pessoas serão capazes de ver por si mesmas, através da revelação pública dos slides em 5 de maio de 2015.

AUDITÓRIO NACIONAL, CIDADE DO MÉXICO
O evento incluirá os apresentadores Dr. Edgar Mitchell – o sexto homem a pisar na Lua, bem como os notáveis escritores e investigadores do Caso Roswell, Tom Carey e Don Schmitt.  Transmitido ao vivo a partir do Auditório Nacional na Cidade do México, que acomoda 10.000 pessoas, a história e o contexto das informações dos slides (bem como outros aspectos do caso) serão detalhados.  Tom Carey, que se tornou machete internacional quando anunciou os slides na American University, em Washington DC novembro passado, em breve estará fornecendo mais informações e detalhes logísticos sobre o evento.

UM BREVE HISTÓRICO DOS SLIDES
Há alguns anos, quando um sótão estava sendo limpado, um baú foi encontrado contendo muitos slides Kodachrome.  Descobriu-se mais tarde que dois slides Kodachrome estavam escondidos separadamente num envelope dentro do forro da tampa do baú.  Foi traçado o histórico do baú com seu conteúdo e descobriu-se que ele pertenceu a um casal intrigante, sem filhos, agora falecido.
Este autor fez a descoberta que o marido, Bernerd A. Ray, era um geólogo trabalhando na exploração de petróleo nos campos do Novo México e da Bacia Permian (que inclui a região de Roswell) na década de 1940, para um companhia que mais tarde se tornaria parte da Texaco.  Em 1947, ele foi presidente da filial do Texas Instituto Americano de Geólogos de Petróleo, que também naquela época estava localizado no estado do Novo México.  Após 1947, Bernerd se tornou um ‘fantasma’ em sua profissão e não publicou, nem pareceu mais estar ativo no Instituto.
A esposa de Bernerd era Hilda Blair Ray.  Os pesquisadores Tom Carey e Don Schmitt, bem como o atual proprietário dos slides, descobriram que Hilda era uma advogada altamente respeitada., com uma clientela elitizada e possíveis contatos com a inteligência.  Ela mantinha um relacionamento favorável com indivíduos em lugares importantes, tanto nos setores públicos como privados durante a década de 1940.  Os outros slides no baú (mais de 100) muitas vezes mostravam pessoas importantes, tal como Dwight Eisenhower.  Este era um casal com a mais alta integridade.  E ambos tinham contatos e atividades que poderiam tê-los permitido de obter estes slides.  E nenhum deles era do tipo que iria esconder imagens forjadas como parte de algum truque doentio, somente para que as imagens fossem encontradas décadas mais tarde por acidente.  Este casal profissional e muito ocupado era também filantrópico, com nenhuma propensão para brincadeiras.

O PORQUÊ DOS SLIDES SEREM GENUÍNOS
Profissionais de uma gama de disciplinas, que viram os slides, concordam que eles mostram uma pequena criatura humanoide – um ser que viveu – que não é um manequim, nem um humano geneticamente defeituoso. [Nota do autor do artigo: De todos os pesquisadores envolvidos aqui, Carey é o mais qualificado para fazer este julgamento… Ele tem um histórico em antropologia e completou o trabalho de curso para um Ph.D, mas não completou a dissertação].  E, de forma importante, o ser que é mostrado nos slides não correlaciona de forma alguma às descrições existentes na cultura popular da década de 1940 (tal como aqueles seres que apareceram nas revistas como Amazing Stories, ou filmes do Buck Rogers).  O que os slides mostram não são nem parte do psique daquela época.  Esta não era a forma que as pessoas vislumbravam a aparência das coisas do espaço naquela época. Ao invés disso, estes slides de 1947 revelam um ser que parece como os seres encontrados no deserto em 1947, como descritos pelas testemunhas de Roswell.
Tom Carey me pediu para encontrar o melhor talento disponível para testar e analisar os slides Kodak.  Uma procura extensiva foi conduzida e eu encontrei tal talento.  Um cientista fotográfico empregado pela Kodak por décadas, cujo nome será revelado no evento, o qual liderou grupos de engenharia e gerenciamento de produção e produto no quartel general da empresa em Rochester, estado de Nova Iorque.  Agora consultor, ele também publicou um livro definitivo sobre processos de filme Kodak.  Com alto conhecimento em seu campo, ele conduziu testes extensivos e autenticou conclusivamente os slides da criatura como tendo sido fotografados no ano de 1947.  Também foi concluído que os slides não tinham sido manipulados, nem modificados, em qualquer forma.  O que é mostrado neles está realmente lá, precisamente refletido na emulsão como o momento real em tempo.  A ciência determinou que estes são slides reais de 1947.
E a lei concorda com a ciência neste caso.  Nos olhos dos tribunais, os slides servem como dois tipos de evidência legalmente admissíveis.  Evidência Circunstancial representa inferências informadas e razoáveis que podem ser feitas sobre um caso, dadas as específicas circunstâncias e história que o cercam.  Evidência Documental é um termo legal relacionado à evidência que precisamente reflete um momento no tempo.  Aqui inclui-se vídeos, gravações sonoras, raios-X, fotografias e slides.

A ÚNICA CONCLUSÃO
Este humanoide não é uma pessoa deformada, múmia, manequim, símio, ou militar morto.  Não se trata de uma criatura cuja origem seja a Terra.  E dado o fato de que os slides desta criatura foram tirados no exato ano do acidente de OVNI em Roswell; que a aparência da criatura casa com a aparência reportada sobre alienígenas do acidente de Roswell; e que a pessoa que tinha a posse original dos slides era um geólogo trabalhando no deserto do Novo México durante toda a década de 1940, não é um exagero então concluir que estes slides realmente mostram um corpo de uma das criaturas que se acidentou em Roswell.