OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

“Existe vida lá fora!”




Um cientista da NASA disse que estamos próximos de encontrar vida extraterrestre no Universo.
O astrônomo Kevin Hand falou que a zona ao redor de uma estrela, onde a temperatura na superfície de um planeta permite a água se manter no estado líquido, conhecida em inglês como zona ‘Goldilocks‘ (Cachinhos de Ouro, em português) é provável de abrigar a vida inteligente.
Os cientistas acreditam que o flexão gravitacional, um efeito das forças gravitacionais entre um satélite natural e a energia geotérmica pode expandir esta zona habitável para incluir a lua de Júpiter chamada Europa.
Falando para a 18ª Conferência Bienal da Sociedade Paleontológica da África do Sul, Hand disse; “Pela primeira vez na nossa história possuímos as ferramentas e a tecnologia para fazer este experimento e ir até esses mundos.”
Embora a lua Europa esteja coberta por uma grossa camada de gelo, sua superfície lisa levou os cientistas a acreditarem que água exista sob ela, e que potencialmente poderia existir vida.
A NASA está planejando uma missão até Europa em 2022, que provavelmente irá mapear a superfície dessa lua; porém a missão para encontrar vida só ocorrerá em 2040. O invólucro congelado de Europa também apresenta uma dificuldade, pois a sonda teria que perfurar através de até 15 km de gelo para alcançar o oceano, que acredita-se ter 100 km de profundidade.
“Os submersíveis que temos hoje seriam bons na exploração de Europa. O único problema é levá-los até lá“, disse Hand para o Times Live da África do Sul.
Podem existir organismos ao redor da chaminés hidrotérmicas do oceano, tais como vida microbiana, ou, potencialmente, formas de vida mais complexas. Há a possibilidade da existência de vida extraterrestre. Hand também disse estar otimista que num futuro próximo a agência irá descobrir vida em outros lugares do Universo.
“Eu acho que nos próximos 20 anos descobriremos se estamos sós no Universo“, disse ele, adicionando que a descoberta de vida poderia ser simples quanto o jipe-sonda em Marte encontrando um fóssil na superfície daquele planeta.
Enquanto isso, falando para a BBC 5 Live, um professor de astronomia da Universidade de Nottingham disse que estamos “muito perto” de encontrar vida fora da Terra.
O Professor Michael Merrifield disse que os observatórios estão fazendo descobertas sem precedentes sobre centenas e potencialmente milhares de outros mundos em nossa galáxia, os quais podem ser habitados.

FONTE: http://www.ibtimes.co.uk/