OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

Jipe sonda usará gás carbônico para liberar oxigênio em Marte


Jipe-sonda Mars 2020, da NASA.
O jipe sonda da NASA, que aterrissará em Marte em 2020, dará um pequeno passo para ajudar-nos a explorar o planeta vermelho, através do estudo de como converter o gás carbônico lá presente na atmosfera, em oxigênio.  Jack Mustard, da Universidade Brown, sugere que a tecnologia ‘Mars Oxygen In-situ resource utilization Experiment’ -MOXIE, ou ‘Experimento de Utilização de Recursos Locais para Oxigênio em Marte’ poderia futuramente ajudar a reabastecer os veículos que precisassem retornar à Terra.  “Ela representa uma oportunidade para cortar a corda entre a Terra e a exploração“, diz Mustard, que presidiu a equipe de definição de ciência para o Mars 2020.
Baseado no projeto atual do jipe sonda Curiosity, o Mars 2020 levará consigo sete instrumentos, inclusive o MOXIE, que juntos terão um custo de US$ 130 milhões.  O próprio MOXIE será uma célula de combustível reserva, desenvolvida pelo Instituto de Tecnologia Massachusetts, a qual irá converter CO2 em oxigênio e monóxido de carbono, através da eletrólise de óxido sólido.  O oxigênio poderá então, ou ser respirado por pessoa, ou ser queimado como combustível.
Outros temas da missão Mars 2020 incluem a avaliação da geologia da área de pouso, bem como a procura por sinais de vida antiga em Marte.  Para conseguir estes feitos, o jipe sonda irá carregar uma arsenal analítico para o estudo mineral e orgânico .
O Laboratório de Los Alamos, no Novo México – EUA, irá liderar o desenvolvimento de uma super câmera (SuperCam), a qual será a sucessora da ‘ChemCam‘ do Curiosity, para a análise química e de imagens.
A NASA também desenvolverá um espectrômetro a laser ultravioleta, com a habilidade de detectar estruturas orgânicas em anel, para a procura por vida microscópica.
A missão Mars 2020 será lançada em 2016 e, após seu lançamento, a próxima missão da NASA enviada a Marte, chamada de InSight, irá estudar o interior do planeta pela primeira vez.