OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

As misteriosas luzes de Ceres parecem estar se multiplicando

Ceres-Tom-Ruen-montage-May-11
Onde havia duas, agora há 10!  Foto de Ceres tiradas em 3 e 4 de maio pela sonda Dawn da NASA. Credito: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA / montagem por Tom Ruen
Ainda não se sabe exatamente o que são aquelas misteriosas manchas brancas em Ceres, mas parece que estamos próximos de uma explicação.  As últimas imagens da sonda Dawn, tiradas a meros 13.400 quilômetros de distância do planeta anão Ceres, revelam que há mais manchas ao redor do par de manchas primeiramente visualizados.
Os cientistas da Dawn agora podem concluir que o intenso brilho destas manchas é devido ao reflexo da luz solar em material altamente refletivo na superfície, possivelmente gelo“, disse Christopher Russell, investigador principal para a missão Dawn, da Universidade da Califórnia em Los Angeles.
This animation shows a sequence of images taken by NASA's Dawn spacecraft on May 4, 2015, from a distance of 8,400 miles (13,600 kilometers), in its RC3 mapping orbit. The image resolution is 0.8 mile (1.3 kilometers) per pixel. Image credit: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA
Recentemente Dawn concluiu sua primeira órbita científica, fazendo uma volta completa de 15 dias ao redor de Ceres, enquanto agregava dados com seu conjunto de instrumento.  No sábado passado, 9 de maio, seu motor de ion foi ligado uma vez mais, a fim de baixar a sonda para sua segunda órbita científica, na qual ela entrará em 6 de junho.  Naquela data, a sonda irá ficar a somente 4.400 km da superfície de Ceres e dará início a um mapeamento completo da superfície.  Os cientistas também esperam que esta órbita revele pistas sobre as atividades geológicas que lá ocorrem.
Não há dúvida de que muita coisa está ocorrendo em Ceres.  Uma olhada naquelas rachaduras fornece pistas de estresses relacionados a impactos, ou algum tipo de expansão da crosta.
In this uncropped single frame, not only are multiple white spots visible but also long, parallel cracks or troughs in Ceres' surface. Credit:
Felizmente, não teremos que esperar até o próximo mês para mais fotos.  A NASA planeja pausar a sonda por duas vez a caminho de sua segunda órbita, para que envie mais fotos.
Colaboração: Osnir Carlos Stremel Junior, Gus Mors
Só um detalhe que não posso deixar escapar: O que acontece se você colar um espelho num globo giratório e iluminar o mesmo com uma lanterna enquanto o globo gira?  A luz refletida pela lanterna só chegaria até seus olhos a um determinado ângulo, e logo desapareceria assim que o ângulo do espelho mudasse á medida que o globo gira, não é mesmo?
Então, por que a NASA alega que estas ‘manchas’ sejam reflexo do Sol em algo altamente refletivo, como gelo, na superfície do planetóide, se elas podem ser vistas de diferentes ângulos? (Ver foto no início do artigo.)
Será então que as manchas são constituídas por inúmeras superfícies refletivas, apontadas para todos os lados, assim podendo refletir a luz solar seja lá de que ângulo sejam vistas?
Tenho a impressão de que há muito mais por detrás destas ‘manchas’ do que meramente gelo.
De volta à ‘prancheta de desenho’, NASA!
Mas, como sempre digo, posso estar errado.