OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

Astrônomo Real: “Se encontrarmos alienígenas, eles serão máquinas”

Professor Lord Martin Rees, astrônomo real. Foto: SWNS

O contato alienígena provavelmente virá de máquinas que vivem em outros mundos fora de nosso sistema solar, disse o astrônomo real do Reino Unido, Martin Rees.
O Professor Lord Rees, de 72 anos, declarou no Festival de Ciências d
e Cheltenham: “Não estou segurando o meu fôlego à espera de sinais de vida alienígena“. Porém, ele disse que se um sinal fosse captado, ele provavelmente não estaria vindo de vida orgânica, como a humana.
Ele falou que a maioria das explorações espaciais seriam conduzidas por máquinas, as quais não são restringidas pelas dificuldades físicas da existência no espaço ou em outros planetas.

“Eu penso ser bem provável que dentro de poucos séculos, a inteligência que assumirá será a das máquinas, porque elas terão mais facilidade em se espalhar além da Terra, porque não são orgânicas, e a maioria das explorações serão feitas por máquinas, e não por humanos“, disse ele. “Se você detectasse um sinal do SETI (Search for Extra Terrestrial Intelligence – Procura por Inteligência Extraterrestre), seria muito mais provável que ele estivesse vindo de uma máquina e não de uma criatura orgânica. Os seres orgânicos existem por somente uma pequena fatia de tempo, e bilhões de anos após as máquinas irão assumir, assim elas serão o futuro.”
O Professor Rees disse que somente poucos humanos aventureiros deixariam a Terra para colonizar o sistema solar, onde eles seriam forçados a usar tecnologias para se adaptarem ao mundos inabitáveis e começarem novas civilizações.
Ele alegou que tais adaptações cibernéticas aos novos planetas e luas marcariam o início de uma era ‘pós-humana’.
Musk também falou de sua ambição em começar uma colônia em Marte, declarando que gostaria de morrer naquele planeta, “mas não com um impacto“.
Os astronautas não têm se aventurado além da órbita baixa da Terra, desde a última missão tripulada até a Lua em 1972.
O Professor Rees disse:
“Não veremos outra missão Apolo, porque ela foi fomentada pela rivalidade das super potências. Eu acho que haverá pessoas que irão, mas não no modo dos astronautas tradicionais, mas em aventuras loucas como Ranulph Feinnes e Elon Musk. No final do século, haverá algumas pessoas vivendo longe da Terra. Desejaremos a elas boa sorte na adaptação de sua progenitura, que irá necessitar adaptações genéticas. Isso será o começo de uma era pós-humana, porque eles irão evoluir para se tornarem uma nova espécie. Eu poderia predizer que nos próximos 50 anos, aproximadamente, todos os corpos no sistema solar estarão mapeados e sondados por máquinas, e algumas pessoas seguirão.“

Rees disse que estava preocupado sobre o aumento da biotecnologia e alertou que os computadores e robôs logo serão tão avançados que serão capazes de criar sua próxima geração de máquinas, sem a intervenção humana.
Recentemente, Stephen Hawking alertou que o aumento da inteligência artificial poderia significar o fim da raça humana.
“Algumas pessoas pensam que devemos ter normas, enquanto outras pessoas pensam que não deveríamos nos preocupar com isso. Certamente estou preocupado sobre estes robôs sub-autônomos que somente podem colocar balas nas pessoas“, adicionou Rees.

FONTE: www.telegraph.co.uk