OVNIS ONTEM , NA BUSCA DA VERDADE

Há 7.000 anos humanoides adoravam reptilianos

Estatuetas de 7.000 anos de idade descobertas na Mesopotâmica, região considerada o berço da civilização humana, mostram uma semelhança ímpar às descrições modernas de humanoides reptilianos. Seria esta uma conexão Anunnaki?
A maioria das estatuetas foram descobertas em um sítio arqueológico chamado Tell Al’Ubaid, que é um pequeno assentamento num monte no sul do Iraque.  O local antecede por mais de mil anos a construção da cidade estado Suméria de Ur, que está próxima ao local.
Pouco se sabe sobre a civilização Ubaid, mas sua influência pode ser vista em muitos aspectos da cultura suméria.  Ao longo do tempo, suas pequenas vilas se desenvolveram em centros populacionais e cidades.
As estranhas estatuetas foram desenterradas em 1919, durante a primeira escavação do sítio Al’Ubaid, e elas têm intrigado a comunidade científica.
Como pode ser visto nas fotos, elas representam seres humanoides com características reptilianas, tal como cabeças alongadas, olhos amendoados e narizes, ou narinas, similares a lagartos.
Elas representam tanto machos quanto fêmeas, e algumas delas possuem aquilo que se parece com capacetes nas cabeças.  Outras são mostradas segurando cajados ou cetros, símbolos da classe reinante.
Algumas das estatuetas femininas que estão amamentando seus bebês também demonstram características de répteis.
Os arqueólogos não têm certeza de sua exata natureza e seu papel permanece desconhecido. Porém, a maioria deles concorda que, devido ao fato das estatuetas mostrarem atividades comuns, tais como amamentação, os homens e mulheres lagartos de Ubaid não eram representações ritualistas, mas sim versões estilizadas de criaturas de carne e osso.
Adicione a isto o fato de algumas das estatuetas estarem segurando símbolos de poder, temos aqui um mistério de 7.000 anos difícil de ser decifrado.